espelho-princesa-tam-g-espelho-de-mao

A teoria do efeito espelho

Esse post é uma explicação detalhada de mais uma teoria que eu desenvolvi: o efeito espelho. Alguém aí já ouviu falar? Seja lá qual for a sua resposta, continue lendo a postagem!

A teoria do efeito espelho consiste basicamente na minha percepção em constatar a evidente falta de coragem e criatividade  que as pessoas têm em assumir seu próprio estilo. Veja bem, usar algo que está em alta e que você acaba se identificando é super ok! Até porque nem de longe sou contra o universo da moda e muitas coisas eu incorporo ao meu estilo ou “adoto” por um tempo. Mas usar determinado acessório ou peça de roupa, ou até mesmo adquirir um comportamento ou jeito de ser só porque todo mundo está agindo de tal forma é no mínimo patético! Se eu posso ser eu mesma e agir de forma independente em qualquer situação, qual motivo eu teria para abrir mão da minha essência e, principalmente, do meu diferencial como ser humano?

Vejo tantas coisas iguais por aí que fico me perguntando quem de verdade teria apertado o botão start. As youtubers de sucesso divulgam toda semana as mesmas tags, falam as mesmas coisas e se você viu uma, acaba vendo todas sem precisar ver vídeo por vídeo. A mesma coisa acontece quando saio para ir a uma festa e me deparo com a maioria das moças vestidas iguais, usando vestido ou saia curta e um super salto desconfortável que na metade da festa é jogado de lado  dando lugar ao famoso “cheguei diva e sai mendiga”. Definitivamente, esse não é o meu estilo, sou a favor do bom senso e do conforto em todas as ocasiões.

Outro efeito espelho clássico acontece entre amigas, muitas mulheres para se conectar e criar afinidade começam a repetir e copiar comportamentos. Por exemplo: fulana tem uma amiga bonita, cheia de personalidade e estilo, mas beltrana não tem ou não sente que tem tais características. Para não ficar atrás começa a gesticular, se vestir e falar como fulana. Resultado: um belo par de jarras! Todos olham e já não reconhecem mais quem é quem, distinguir a original da cópia passa ser uma tarefa difícil. Afinal, nem sempre o efeito espelho fica perceptível. No final das contas, a verdade é que não é possível ser feliz estando à margem ou a sombra de uma outra pessoa, a liberdade é o bem mais precioso que nós temos.

“Certo, Paula, já entendi o efeito espelho nas mulheres, mas e os homens nessa história? Eles não se enquadram?”

Óbvio que sim! Não raro eles entram no modo cópia e apresentam comportamentos bem similares ao das mulheres. Basta reparar os caras que saem em turma, geralmente estão vestidos de forma parecida, fazendo gestos similares, dão risadas e cochicham em meio a goles de cerveja e ainda acham que estão abafando! Mas esse comportamento não passa de uma tentativa patética de se auto afirmar e impressionar a “mulherada”. Incalculável a preguiça que sinto de homens óbvios e que necessitam da aprovação dos amigos para tudo. Se eles soubessem o quanto esse tipo de atitude é lamentável, certamente  mudariam para ter sucesso com mulheres bem resolvidas e antenadas como nós.

Enfim, o que quero dizer com tudo isso é que ninguém admira pessoas que por algum motivo ocultam sua personalidade e que sentem medo de assumir sua verdadeira face, seus desejos e vontades. Não há motivos para ser a cópia de alguém. Sentimentos como inveja, despeito, comodismo e admiração não justificam que uma pessoa se torne uma mera imitação. Até porque você pode se inspirar em alguém e querer ter um caminho similar, mas sempre entendendo que a individualidade e as experiências variam de pessoa para pessoa. Cada um que aprenda a assumir seus defeitos, suas qualidades, seus medos, seus desafios e obviamente suas vitórias.

Como diz a canção: cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é.

A teoria do efeito espelho

Um comentário sobre “A teoria do efeito espelho

  1. Nuuuu. Arrasou amiga! É bem isso mesmo! Uma vez fui em uma boate aqui de rasteirinha e realmente, ficaram todas olhando –‘ ando até com preguiça de sair, porque em todos os lugares que vou estão sempre todos do mesmo jeito e se você não se encaixa naquele padrão, torna-se alvo de olhares constantes e críticas! As pessoas precisam ser elas mesmas e parar de seguir determinados padrões só para chamar atenção. Eu particularmente prefiro aqueles que tem um diferencial e são eles mesmos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *